top of page

McKinsey & CCUS: onde e como capturar, usar e armazenar gigatoneladas de CO2?

Captura, utilização e armazenamento de carbono (CCUS), um conjunto de tecnologias que oferece soluções para muitos setores de difícil redução, como por exemplo petroquímica, aço, cimento e fertilizantes. No entanto, de acordo com a McKinsey e visando as metas net zero para 2050, o CCUS precisaria se expandir globalmente ao menos 120 vezes mais em relação aos níveis atuais, para um volume de pelo menos 4,2 gigatoneladas anuais de CO2 capturado.


Existem duas rotas para o CO2 capturado:

  • CCU, utilização para conversão em produtos, como combustíveis, produtos químicos e materiais de construção

  • CCS, armazenamento permanente, por ex. para recuperação melhorada de petróleo e gás (EOR/EGR)


Apesar do CCU ter o benefício adicional sobre o CCS, de gerar receita com os produtos, o potencial como um todo é altamente dependente de fatores como fonte de emissões, indústria, tecnologia de captura, transporte, bem como localização e tipo de armazenamento.


A dispersão dos pontos de emissões leva a altos custos e desafia economicamente a maioria dos projetos de CCUS. Como os custos de captura e transporte também precisariam ser compensados, o conceito de hubbing, de centralização, torna-se relevante. Segundo a McKinsey haveriam cinco arquétipos emergentes:

  • Grandes centros de emissores, como perto de usinas termoelétricas, instalações de processamento de ferro, aço ou cimento

  • Centros intersetoriais, basicamente parques industriais

  • Centros de armazenamento, perto de portos marítimos e formações para armazenamento geológico

  • Centros emissores menores, como por exemplo perto de biorrefinarias de etanol

  • Centros de remoção de carbono, perto de oleodutos, áreas de processamento de CO2, como para combustíveis sintéticos para aviação


Clique na imagem abaixo para ler mais, inclusive como acelerar o desenvolvimento desses hubs.




コメント

5つ星のうち0と評価されています。
まだ評価がありません

評価を追加

 CARBON CREDIT MARKETS

“Nothing in life is to be feared, it is only to be understood. Now is the time to understand more, so that we may fear less.”

“I am among those who think that science has great beauty”

Madame Marie Curie (1867 - 1934) Chemist & physicist. French, born Polish.

bottom of page