top of page

The Guardian: Especuladores podem perder bilhões com créditos de carbono “inúteis”

Sobre um artigo da última quinta-feira no britânico The Guardian.


No início do ano, outro artigo desencadeou esforços de melhoria da qualidade dos créditos de carbono, um código foi desenvolvido pela VCMI de Londres e a palavra integridade ganhou relevância, especialmente em mercados não regulamentados, como os voluntários de carbono florestal (VCM).


Confiança, credibilidade e transparência são elementos-chave em qualquer relação comercial, entre demanda (compradores) e oferta (proprietários, desenvolvedores). Especialmente tendo em vista a longuíssima duração destes projetos de VCM. Caso contrário, preocupações e problemas serão frequentes.


Além de árvores e do desmatamento evitado, existem outras metodologias de créditos de carbono, como para “cookstoves”, renováveis ​​e soluções de engenharia como CDR, BECCS e CCS (inclusive com tax credit nos EUA).


Verra já reagiu a um estudo mencionado no artigo.


Gold Standard também se posicionou sobre o risco de créditos de carbono se tornarem “ociosos”: “os dados não sugerem que isso esteja acontecendo com os créditos da Gold Standard”.


Clique aqui para o artigo, que não menciona a palavra “integridade” nem os esforços da VCMI.


Deve-se reconhecer que através de evoluções tecnológicas, metodológicas e da indústria, o VCM está assumindo as suas responsabilidades.


E a palavra “inúteis” no título, associada à especulação, não reflete o real valor da “tecnologia das árvores” que, desde antes do primeiro ser humano, converte CO2 em O2 respirável, armazena C em troncos, transpira H2O para o atmosfera e dá sombra. Até Ralph Waldo Emerson notou sua relevância, em Essential Writings 1833/1847: “A Inglaterra tem todos os materiais de um país trabalhador, exceto a madeira”.


Agradecemos a nosso leitor Carlos G. Caleiro Guimarães pela foto abaixo, com nota escrita por alemães, país da Floresta Negra, que foi quase totalmente cortada no século 19 mas replantada desde então:


“Existe uma máquina mágica que suga o CO2 do ar, custa muito pouco e se constrói sozinha. O nome é árvore.”


Independentemente de metodologias, créditos de carbono ou “tree-tokens”, pense em todas cortadas ao longo de gerações, queimadas em incêndios, ainda de pé ou a serem plantadas.



Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación

 CARBON CREDIT MARKETS

“Nothing in life is to be feared, it is only to be understood. Now is the time to understand more, so that we may fear less.”

“I am among those who think that science has great beauty”

Madame Marie Curie (1867 - 1934) Chemist & physicist. French, born Polish.

bottom of page