top of page

"State and Trends of Carbon Pricing 2024" publicado pelo Banco Mundial.

Hoje é segunda-feira, 27 de maio de 2024.


O Banco Mundial divulgou na semana passada o seu relatório anual “State and Trends of Carbon Pricing 2024”.


De fato, em termos de mapeamento de preços e de esquemas de carbono em todo o mundo, o Banco Mundial é uma referência sólida.


Importante lembrar que foi exatamente a pedido do Banco Mundial, acionado em 2022 pela International Swaps and Derivatives Association e pelo Governo do Paraguai, que o UNIDROIT estabeleceu um grupo de trabalho para discutir a natureza jurídica dos créditos de carbono, algo extremamente importante no caso do comércio transfronteiriço e dos mercados voluntários de carbono.


De acordo com o press release do Banco Mundial, em 2023 as receitas com negociações de carbono atingiram um recorde de US$ 104 bilhões.


Mais de metade dessas receitas foram utilizadas para financiar programas relacionados com o clima e meio ambiente, o que é uma notícia positiva.


Mas é necessário muito mais, considerando todo o sofrimento que se vê atualmente mundo afora, relacionado com catástrofes climáticas.


Além do fato que cerca de 75% das emissões globais ainda não atingidas por esses esforços, quase 20 anos desde que o Banco Mundial começou a monitorar os mercados de carbono (e nós de Carbon Credit Markets publicamos nosso primeiro artigo … em 15 de dezembro de 2004, conforme a imagem que aparece nesse post).


Existem atualmente 75 instrumentos de precificação do carbono funcionando em todo o mundo, com esforços recentes na Austrália, Hungria, Eslovênia, Taiwan, China e esquemas subnacionais no México.


O relatório também cita esforços no Brasil, Índia, Chile, Colômbia e Turquia, que estão avançando com seus esquemas nacionais de precificação do carbono.


Países como China, Vietnam, Tailândia e Singapura também estão melhorando suas legislações e mercados de carbono, inclusive como temos reportado.


Apesar destas tendências positivas recentes, preços maiores e uma cobertura mais ampla ainda são necessários para destravar o potencial dos mercados de carbono. Do resumo executivo, as duas citações a seguir:

  • Os preços diminuíram na maioria das categorias de projetos, exceto nos projetos de remoção de carbono, sinalizando interesse nesta categoria.

  • Nas transações de balcão, percebem-se preços mais resilientes, talvez por permitir estratégias específicas para os compradores.


Sobre a integridade dos créditos de carbono, mantêm-se ainda como uma preocupação crítica para o mercado (*).


“Este relatório pode ajudar a expandir a base de conhecimento para que os legisladores compreendam o que já está funcionando e porque é que tanto a cobertura como os preços precisam de aumentar, de forma a reduzir as emissões.” disse Axel van Trotsenburg, World Bank Senior Managing Director.


O Carbon Border Adjustment Mechanism da União Européia também é mencionado como “incentivando os governos a considerar a fixação de preços de carbono para setores como ferro e aço, alumínio, cimento, fertilizantes e eletricidade”, apesar de todas as preocupações a nível da OMC.


Clique na imagem abaixo para ver o press release e aqui para o relatório de 76 páginas. Talvez seja de especial interesse a página 25, onde está a “Figure 7: Prices and coverage across ETSs and carbon taxes, as of April 1, 2024”.


State and Trends of Carbon Pricing 2024-Full Report
.pdf
Fazer download de PDF • 5.79MB


(*) Carbon Credit Markets está trabalhando em produtos e serviços para apoiar a avaliação da integridade dos créditos de carbono, tanto tecnológicos quanto NBS. Nos próximos meses, um marketplace com soluções estará disponível. Caso tenha interesse em oferecer conosco algo com esse mesmo objetivo – documentação, due diligence, auditoria, compliance – envie um e-mail para contact@damasceno.org com o assunto “Integrity Marketplace”. Dado que temos leitores em todo o mundo, todas as jurisdições são muito bem-vindas.



コメント

5つ星のうち0と評価されています。
まだ評価がありません

評価を追加

 CARBON CREDIT MARKETS

“Nothing in life is to be feared, it is only to be understood. Now is the time to understand more, so that we may fear less.”

“I am among those who think that science has great beauty”

Madame Marie Curie (1867 - 1934) Chemist & physicist. French, born Polish.

bottom of page