top of page

Chefe do FMI diz que preço do carbono de US$ 75/t é necessário até 2030

O preço do carbono precisa atingir uma média de pelo menos US$ 75 a tonelada globalmente até o final da década para que as metas climáticas globais sejam bem-sucedidas. Isso é o que a diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva, disse à Reuters nos bastidores da COP27 em novembro passado.


Reconhecendo que "O problema é que em muitos países, não apenas nos países pobres, em todo o mundo, a aceitação para 'precificar a poluição' ainda é baixa" - situação agravada pelo atual ambiente de alto custo de vida - ela acredita que "A menos que precifiquemos o carbono em uma trajetória previsível que nos leve a pelo menos US$ 75 de preço médio por tonelada de carbono em 2030, simplesmente não criaremos o incentivo para que empresas e consumidores mudem".


Os países têm e podem seguir diferentes rotas de precificação de carbono: a União Europeia já precifica o carbono acima desse nível, cerca de 76 euros a tonelada, nos Estados Unidos a Califórnia vende licenças de carbono por pouco menos de US$ 30 por tonelada, enquanto alguns não têm preço algum.


Para que se tenha algum tipo de convergência de preços de carbono, existe a proposta do Piso Internacional de Preços de Carbono (ICPF) do FMI e a ideia do G7 que circulou na Alemanha 2022, de um 'clube de carbono' das maiores economias do mundo.


Você pode ler aqui a Declaração do G7 sobre o Climate Club que indica que o "clube" coordenaria como os membros medem e precificam as emissões de carbono e permitem a cooperação na redução das emissões nos maiores setores industriais.


Sobre a proposta do ICPF, o IMF Blog "Por que os países devem cooperar com os preços do carbono" indica que os preços mínimos por tonelada de carbono devem ser fixados em US$ 25 para países de baixa renda, US$ 50 para países de renda média e US$ 75 para países de alta renda. De acordo com o FMI, isso seria mais justo do que um preço global uniforme do carbono e haveria menos necessidade de transferências adicionais entre países, algo que já se mostrou politicamente problemáticos no passado.



Clique no gráficos abaixo (FMI) para ler mais em artigo da Reuters.




Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating

 CARBON CREDIT MARKETS

“Nothing in life is to be feared, it is only to be understood. Now is the time to understand more, so that we may fear less.”

“I am among those who think that science has great beauty”

Madame Marie Curie (1867 - 1934) Chemist & physicist. French, born Polish.

bottom of page