top of page

World Economic Forum: Global Risks Report 2022

A série Global Risks Report acompanha as percepções de riscos globais entre especialistas em riscos e líderes mundiais em negócios, governo e sociedade civil. Ele examina os riscos em cinco categorias: econômico, ambiental, geopolítico, social e tecnológico. Alguns destaques:

  1. Horizonte: em particular, “clima extremo” e “falha na ação climática” – aparecem como os principais riscos nas perspectivas de curto, médio e longo prazo. E “erosão da coesão social”.

  2. Gravidade: os entrevistados sinalizam novamente que os riscos ambientais têm o potencial de causar mais danos às pessoas e ao planeta, seguidos pelos desafios sociais.

  3. Uma recuperação divergente ameaça a prosperidade a longo prazo para todos. Governos, empresas e sociedades estão enfrentando uma pressão crescente para fazer a transição para economias net zero. Uma transição agressiva e rápida aliviaria as consequências ambientais de longo prazo, mas poderia ter impactos severos de curto prazo, como desempregar milhões de trabalhadores da indústria intensiva em carbono ou desencadear tensões sociais e geopolíticas. Por outro lado, uma transição mais lenta, porém mais ordenada, prolongaria a degradação ambiental, as fragilidades estruturais e as desigualdades globais. Trajetórias divergentes entre países e setores estão criando mais barreiras à colaboração e cooperação em ambos os cenários.

Clique na imagem para acessar o relatório (em inglês).





 CARBON CREDIT MARKETS

« … car rien ne se crée, ni dans les opérations de l’art, ni dans celles de la nature, et l’on peut poser en principe que, dans toute opération, il y a une égale quantité de matière avant et après l’opération ; que la qualité et la quantité des principes est la même, et qu’il n’y a que des changements, des modifications. »

Antoine-Laurent De Lavoisier 1789, Traité élémentaire de chimie.

bottom of page