Startups correm para avaliar compensações de carbono

Sylvera, uma empresa que fornece classificações para compensações de carbono semelhantes às pontuações de crédito, disse que levantou US$ 32,6 milhões para ajudá-la a crescer. Clientes como Delta Air Lines, Cargill e Bain & Co., interessam-se pelas analises de imagens de satélite, varreduras a laser 3-D, pesquisas científica e outros dados para avaliar a provável eficácia de projetos de compensação ou proteção de florestas. A empresa está concorrendo com a BeZero, outra startup que iniciou um teste de seu serviço de classificação de compensação em dezembro e planeja lançá-lo comercialmente em abril 2022. Segundo a empresa, cerca de 100 usuários, incluindo a gigante de mineração BHP, estão testando a plataforma. Sylvera busca a liderança na coleta de dados proprietários sobre projetos florestais. Já a BeZero tem uma cobertura mais ampla, tendo publicado mais de 200 classificações para vários tipos de projetos de compensação. Clique na imagem para saber mais sobre a Sylvera e aqui para a BeZero (https://bezerocarbon.com).




 CARBON CREDIT MARKETS

« … car rien ne se crée, ni dans les opérations de l’art, ni dans celles de la nature, et l’on peut poser en principe que, dans toute opération, il y a une égale quantité de matière avant et après l’opération ; que la qualité et la quantité des principes est la même, et qu’il n’y a que des changements, des modifications. »

Antoine-Laurent De Lavoisier 1789, Traité élémentaire de chimie.