Rios Voadores: mais importantes que os créditos de carbono ? Parece que sim.

Há algumas semanas assistimos um vídeo sobre os "rios voadores", importantíssimos para manter a água doce em rios e lagos continentais, em quantidade maior do que a quantidade que deságua nos mares, tornando-se salgada. Abaixo nossas anotações e ao final, um link para o estudo do professor Antonio Donato Nobre, pesquisa FAPESP e outro para rápido vídeo sobre o tema.


  1. Uma árvore grande na Amazônia, com raízes de podem captar água do lençol freatíco, do solo a 50-60 metros, e com uma copa de 20 m de diâmetro, pode transpirar mais de 1 mil litros / dia.

  2. Ou seja, folhas não apenas para fotossíntese (captura de carbono) mas também para transpiração (como todo ser vivo, para manter a temperatura estável).

  3. 20 bilhões de toneladas de água. Esse seria o total “transpirado” por todo a floresta Amazônica. Por dia.

  4. O suficiente para encher diariamente todas as caixas d’agua brasileiras …. 300 vezes.

  5. O rio Amazonas - que em seu ponto mais largo atinge 50 quilômetros (!) durante a época de chuvas, sendo também responsável globalmente por 20% de toda água doce que desaguando no mar - devolve ao Oceano Atlântico 17 bilhões de toneladas de água por dia. Ou seja, menos do que a floresta coloca na atmosfera.

  6. Para que o vapor atmosférico vire nuvens de chuva, são necessários núcleos para condensação.

  7. Aí entram os aerossóis emitidos pelas árvore, pequenas partículas que também sobem para a atmosfera por convecção. Por exemplo pela decomposição de matéria orgânica. Com alta concentração de cátions de potássio e sódio. Que funcionam como núcleos de condensação de nuvens.

  8. Isso é chamado de “bomba biotica”. Existente em quase todas as florestas mundiais.

  9. Se essas “bombas” parassem, toda água acumulada nos continentes iria para os oceanos (note que não é apenas evaporação / transpiração, mas também a geração de núcleos de condensação)

  10. Ou seja, o ciclo da água e energia parecem ser mais urgentes e vitais que o do carbono.


“Perdeu floresta, se prepare para um clima inóspito”, como diz o professor Nobre em um ótimo vídeo no YouTube (clique aqui), com pouco mais de 6 minutos, onde ele próprio explica sobre os “Rios Voadores".


Clique na imagem abaixo para baixar o relatório “O Futuro Climático da Amazônia – Relatório de Avaliação Científica”. Versões em Português, English, Español e Deutsche.



 CARBON CREDIT MARKETS

« … car rien ne se crée, ni dans les opérations de l’art, ni dans celles de la nature, et l’on peut poser en principe que, dans toute opération, il y a une égale quantité de matière avant et après l’opération ; que la qualité et la quantité des principes est la même, et qu’il n’y a que des changements, des modifications. »

Antoine-Laurent De Lavoisier 1789, Traité élémentaire de chimie.