Remoção de CO2 da atmosfera: pesquisadores do Japão inovam e melhoram a eficiência

Pesquisadores da Tokyo Metropolitan University, no Japão, desenvolveram um novo sistema de captura que remove dióxido de carbono (CO2) diretamente da atmosfera com 99% de eficiência, desempenho sem precedentes no Mundo. Além disso, segundo os pesquisadores, o processo é duas vezes mais rápido que os sistemas existentes. Os processos de captura e estocagem de carbono, CCS (Carbon Capture and Storage) estão se desenvolvendo rapidamente. Mas existem dois obstáculos significativos a serem superados antes de uma implantação em maior escala: a) as atuais concentrações de CO2 tornam as reações químicas com compostos sorventes muito lentas, e b) os ciclos de retirada do gás são muito intensivos em energia. A inovação foca no uso de diamina isoforona (IPDA) em um sistema de “separação de fases líquido-sólidas”. Clique para acessar o trabalho "Direct Air Capture of CO2 Using a Liquid Amine–Solid Carbamic Acid Phase-Separation System Using Diamines Bearing an Aminocyclohexyl Group" de autoria de Soichi Kikkawa, Kazushi Amamoto, Yu Fujiki, Jun Hirayama, Gen Kato, Hiroki Miura, Tetsuya Shishido, e Seiji Yamazoe, publicado pela American Chemical Society.



 CARBON CREDIT MARKETS

« … car rien ne se crée, ni dans les opérations de l’art, ni dans celles de la nature, et l’on peut poser en principe que, dans toute opération, il y a une égale quantité de matière avant et après l’opération ; que la qualité et la quantité des principes est la même, et qu’il n’y a que des changements, des modifications. »

Antoine-Laurent De Lavoisier 1789, Traité élémentaire de chimie.