O novo corpo de padrões de sustentabilidade da empresa esboça as primeiras diretrizes

O International Sustainability Standards Board publicou na quinta-feira dois projetos (clique aqui para ver) de padrões para relatórios de sustentabilidade corporativa para consulta pública até 29 de julho, antes da adoção formal até o final do ano. A medida é apoiada pelos principais investidores e reguladores globais, que desejam uma abordagem internacional mais rigorosa às divulgações de sustentabilidade corporativa que substitua uma colcha de retalhos de padrões. Há também crescentes apelos para combater o risco de "greenwashing". A primeira minuta da norma estabelece as divulgações financeiras gerais relacionadas à sustentabilidade. O segundo detalha os requisitos específicos de divulgação relacionados ao clima. Bancos também deverão divulgar estimativas das emissões de carbono vinculadas a seus empréstimos e investimentos. Sobre o espírito desses normativos, espera-se que empresas e investidores cumpram voluntariamente os padrões antes mesmo que os reguladores nacionais os adotem oficialmente. Clique na imagem para saber mais, em artigo da Reuters.



 CARBON CREDIT MARKETS

« … car rien ne se crée, ni dans les opérations de l’art, ni dans celles de la nature, et l’on peut poser en principe que, dans toute opération, il y a une égale quantité de matière avant et après l’opération ; que la qualité et la quantité des principes est la même, et qu’il n’y a que des changements, des modifications. »

Antoine-Laurent De Lavoisier 1789, Traité élémentaire de chimie.