top of page

Créditos de Carbono: novo item de divulgação proposto nos GRI Standards.

Hoje é quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024.


A GRI está com seus Standards Temáticos sobre Mudanças Climáticas e Energia sendo revisados ​​em audiência pública que começou em novembro de 2023 e vai até amanhã, 29 de fevereiro de 2024. Mais especificamente, determinadas divulgações relacionadas às mudanças climáticas com foco em Energia (GRI 302), Emissões (GRI 305 ) e Desempenho Econômico (Divulgação 201-2: Implicações financeiras e outros riscos e oportunidades devido às alterações climáticas).


O novo text sendo proposto enfatiza as seguintes ações principais que as organizações devem realizar e relatar:

  • reduzir as emissões de GEE;

  • redução do consumo de energia;

  • o aspecto social das alterações climáticas; e

  • perspectiva de uma transição justa.


"O projeto não se limita a rever o conteúdo atual das divulgações existentes da GRI relacionadas com as alterações climáticas. Também incorpora novos tópicos, como plano de transição, plano de adaptação, metas de redução de emissões de GEE, transição justa, remoções de GEE" e - algo específico que gostaríamos de chamar a atenção dos nossos leitores - créditos de carbono.


Sim, está sendo proposta uma nova divulgação relativa a créditos de carbono.


"O objetivo desta divulgação é aumentar a transparência em relação ao uso de créditos de carbono. As organizações devem divulgar a quantidade total de créditos de carbono cancelados e fornecer informações sobre os projetos dos quais compram os créditos de carbono. As organizações devem relatar detalhes sobre a adesão aos critérios de qualidade e sobre a finalidade do cancelamento dos créditos de carbono. Como os projetos de créditos de carbono podem resultar tanto em impactos positivos quanto negativos, espera-se que as organizações relatem a avaliação e o monitoramento contínuo de tais impactos".


A organização também deve relatar se existe um esquema interno de precificação de carbono, uma descrição do mesmo, incluindo quais fontes de emissões de GEE da organização são cobertas pelo esquema, além dos preços por tonelada métrica de CO2.


Disclosure CC-6 Carbon Credits, sobre o qual há um capítulo inteiro, especifica que para cada projeto para o qual os créditos de carbono foram cancelados, a organização deve reportar:


  1. Nome do projeto e ID do projeto;

  2. Tipo de projeto, ou seja, se é um projeto de redução (como projetos de energia renovável, para substituir usinas planejadas de combustíveis fósseis ou de eficiência energética para fogões ou projetos REDD+) ou projeto de remoção, por exemplo, florestamento, reflorestamento, sequestro de carbono no solo, captura direta do ar e armazenamento de carbono (DACS) e bioenergia com captura e armazenamento de carbono (BECCS);

  3. Número de série do cancelamento, data do cancelamento e data de validade;


Oito critérios de qualidade devem ser explicados.


Também o Claims Code of Practice do Voluntary Carbon Market Integrity Initiative (VCMI) é mencionado no tocante à safra de crédito, ao processo de verificação, além de consta em destaque na bibliografia.


Espera-se que as normas finais sejam aprovadas no quarto trimestre de 2024.



E na imagem abaixo para o GRI Topic Standard Project for Climate Change – Climate Change Exposure draft.




Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating

 CARBON CREDIT MARKETS

“Nothing in life is to be feared, it is only to be understood. Now is the time to understand more, so that we may fear less.”

“I am among those who think that science has great beauty”

Madame Marie Curie (1867 - 1934) Chemist & physicist. French, born Polish.

bottom of page