Ciência como protagonista nas ações judiciais sobre o clima (Nature)

Ativistas estão cada vez mais usando os tribunais para obrigar governos e empresas a agirem contra as mudanças climáticas. E cada vez mais com a ajuda de estudos científicos. Um campo particularmente relevante é a atribuição de fontes, um ramo crescente da ciência que busca identificar setores e atividades econômicas e seus impactos específicos sobre as mudanças climáticas. Por exemplo a indústria do plástico. “A causalidade é um aspecto fundamental em casos climáticos”, diz uma jurista. “Qualquer ciência que possa convencer os juízes de que os emissores de gases de efeito estufa são responsáveis ​​por suas ações, ou inação, pode ser uma virada de jogo”. Clique na imagem para saber mais.



 CARBON CREDIT MARKETS

« … car rien ne se crée, ni dans les opérations de l’art, ni dans celles de la nature, et l’on peut poser en principe que, dans toute opération, il y a une égale quantité de matière avant et après l’opération ; que la qualité et la quantité des principes est la même, et qu’il n’y a que des changements, des modifications. »

Antoine-Laurent De Lavoisier 1789, Traité élémentaire de chimie.