top of page

Brasil: sobre o alto potencial de hidrogênio natural da bacia do rio São Francisco.

Hoje é terça-feira, 2 de abril de 2024.


Continuando a série de breves atualizações sobre alguns fatos significativos sobre o hidrogênio, postadas anteriormente por Carbon Credit Markets.



Além de mencionar a mina de hidrogênio natural do Mali, de propriedade da empresa canadense Hydroma, dentre outras ocorrências globais, nos referimos à empresa francesa de energia Engie que vem estudando o potencial do hidrogênio natural no Brasil. Naquela época a informação era que centenas de sensores para monitorar o fluxo de hidrogênio foram desenvolvidos e instalados na Bacia do São Francisco, onde já haviam sido encontrados percentuais significativos de hidrogênio no subsolo e onde são visíveis “círculos de fadas”.


Atualização 2024, março


O site da Engie foi atualizado e agora traz um esquema claro com a gênese geológica do hidrogênio natural, tendo a olivina como ponto de partida (repostaremos sobre a olivina em breve, incluindo projetos oceânicos). Dê uma olhada.


Além disso, agora há um vídeo de 33 segundos no Vimeo “Long-term monitoring of natural H2 superficial emissions in Brazil” mostrando emanações de hidrogênio, como pequenas explosões. Os pesquisadores ainda estão trabalhando para entender esse fenômeno. A quantidade é estimada em várias centenas de quilos por dia, confirmando o alto potencial de hidrogênio da bacia do São Francisco.


A próxima publicação será uma atualização sobre o extraordinário potencial de hidrogênio verde de África.


@HydrogenMarkets



Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating

 CARBON CREDIT MARKETS

“Nothing in life is to be feared, it is only to be understood. Now is the time to understand more, so that we may fear less.”

“I am among those who think that science has great beauty”

Madame Marie Curie (1867 - 1934) Chemist & physicist. French, born Polish.

bottom of page