top of page

As 10 empresas financeiras que possuem metade de todas as futuras emissões de carbono

O "Carbon Underground 200", compilado e mantido pela FFI Solutions (anteriormente Fossil Free Indexes), identifica os 100 maiores detentores de reservas de carvão e os 100 maiores de petróleo e gás do mundo, classificados pelo conteúdo potencial de emissões de carbono de suas reservas relatadas. Juntas, essas empresas de energia possuem 98% das reservas conhecidas de combustíveis fósseis que, se queimadas, emitiriam 674 gigatoneladas de carbono. Como referência, o equivalente a 20 anos de emissões. Veja nosso post da semana passada, quando a IEA informou que espera que as emissões de CO2 cheguem a 33,8 bilhões de toneladas neste ano de 2022.


Em uma tese apresentada na Universidade de Waterloo, no Canadá, os pesquisadores analisaram o banco de dados "Carbon Underground 200" para encontrar os investidores mais relevantes por trás dessas potenciais reservas de emissões de carbono.


E descobriram que 10 acionistas possuem 49,5% disso.


Aqui está parte do "abstract" da tese: "As economias ao redor do mundo enfrentam uma escolha difícil - reforçar a produção de combustíveis fósseis e enfrentar a catástrofe climática ou manter os combustíveis fósseis no solo e enfrentar trilhões em potencial encalhe de ativos. Os mercados de capitais, como partes interessadas, têm um papel central a desempenhar nas transições de sustentabilidade devido à sua influência relevante na governança da indústria de extração de combustíveis fósseis. Usando análise de rede, esta dissertação liga empresas de combustíveis fósseis a proprietários de capital, distinguindo as características de propriedade dos principais acionistas e estabelecendo uma classificação dos acionistas mais prevalentes, com base no potencial de emissões e na centralidade da rede."


Sobre a estrutura do trabalho, depois da Introdução - com temas interessantes como "Terra - Nossa Casa", "Água - Combustíveis Fósseis como Agentes de Mudança Cultural", "Ar - Mercados de Capitais como Sistemas Contextuais" e "Fogo - O Espírito de Resistência", a seguir indicamos os principais capítulos do relatório:


  • Mapeamento de 70 Anos de Avanços em Pesquisa Gerencial de Sustentabilidade

  • Estratégias de Investimento para Ação Climática: Uma Análise Bibliométrica

  • Uma voz para a mudança? Uma Análise de Rede de Propriedade e Controle na Indústria de Combustíveis Fósseis do Canadá

  • Dez atores financeiros podem acelerar uma transição para longe dos combustíveis fósseis


O relatório também traz insights realmente ótimos - e inovadores - nos capítulos "Evolução do discurso de gestão", "Sustentabilidade versus linguagem de gestão convencional", "O futuro da teoria da gestão e grandes desafios" e "Desinvestimento versus engajamento". Ou seja, não perca seu conteúdo!


Clique para baixar a pesquisa (em inglês) de Truzaar Dordi intitulada "Investing for Climate Action: The Role of Capital Markets in Enabling a Low-Carbon Transition" #SomethingDifferent




Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating

 CARBON CREDIT MARKETS

“Nothing in life is to be feared, it is only to be understood. Now is the time to understand more, so that we may fear less.”

“I am among those who think that science has great beauty”

Madame Marie Curie (1867 - 1934) Chemist & physicist. French, born Polish.

bottom of page