top of page

Armazenamento de energia em minas subterrâneas abandonadas

Minas subterrâneas esgotadas e abandonadas sendo considerado não só para fins de armazenamento geológico de CO2 - tecnologias de Captura e Armazenamento de Carbono (CCS) - mas também para Armazenamento Subterrâneo de Energia Gravitacional, em inglês, Underground Gravity Energy Storage (UGES).


Sim. Você leu corretamente e achamos que o potencial desse conceito é ótimo. Tanto do ponto de vista ambiental quanto social.


O modelo UGES proposto pelo grupo de pesquisadores do International Institute for Applied Systems Analysis (IIASA) é uma tecnologia de armazenamento de energia gravitacional que consiste em encher uma mina subterrânea com areia para gerar energia quando o custo da eletricidade for alto e depois remover a areia do mina para "armazenar energia", quando a energia for ou barata ou renovável. Ao contrário do armazenamento de energia da bateria, o meio de armazenamento de energia do UGES é areia (seu peso), o que significa que a taxa de autodescarga do sistema é zero, permitindo armazenamento de energia por tempos ultralongos.


As minas subterrâneas são adequadas para essas "baterias" porque já possuem:

  • elevadores para subir e descer contêineres

  • poços profundos que poderiam ser usados ​​na movimentação de pesos

  • infraestrutura básica e conecção à rede elétrica


As baterias de gravidade requerem pelo menos 300 metros de desnível para funcionar corretamente. "É difícil estimar o número de minas fechadas ou abandonadas, mas é provável que estejam na faixa de milhões de locais em todo o mundo. Mais de 550.000 nos EUA, 50.000 na Austrália e 10.000 no Canadá.


Do ponto de vista social, “Quando uma mina fecha, demite milhares de trabalhadores. Isso devasta comunidades que dependem econômicamente das mesmas. A UGES criaria algumas vagas, pois a mina forneceria serviços de armazenamento de energia depois do encerramento da operação mineral propriamente dita”, diz Julian Hunt, pesquisador do Programa de Energia, Clima e Meio Ambiente da IIASA e principal autor do estudo.


Clique na imagem abaixo para ler o artigo "Underground Gravity Energy Storage: A Solution for Long-Term Energy Storage". Inclui:

  • esquemas que explicam melhor o conceito

  • fórmula para calcular quanta energia poderia ser gerada para cada característica da mina

  • potencial UGES por país

  • vantagens e desvantagens do UGES em comparação com outras tecnologias de energia gravitacional: "energy vault", "gravitricity", Lift Energy Storage Technology (LEST), Mountain Gravity Energy Storage (MGES), Electric Truck Gravity Energy Storage (ETGES)

  • uma operação sugerida na mina TauTona e parque solar perto de Joanesburgo, África do Sul

  • estimativas de custo para o investimento

  • 75 referências bibliográficas


E aqui um artigo da Euronews.


#inovação

#energia

#mineração



 CARBON CREDIT MARKETS

« … car rien ne se crée, ni dans les opérations de l’art, ni dans celles de la nature, et l’on peut poser en principe que, dans toute opération, il y a une égale quantité de matière avant et après l’opération ; que la qualité et la quantité des principes est la même, et qu’il n’y a que des changements, des modifications. »

Antoine-Laurent De Lavoisier 1789, Traité élémentaire de chimie.

bottom of page