top of page

Alinhado com a IPSF, China e Singapura aprofundam colaboração em finanças verdes

Para fortalecer a colaboração em finanças verdes e de transição, na semana passada a Monetary Authority of Singapore (MAS) e o People’s Bank of China (PBC) estabeleceram sua China-Singapore Green Finance Taskforce (GFTF).


O GFTF estabelecerá três linhas de trabalho iniciais, para focar nas seguintes áreas prioritárias:

  • Taxonomia, interoperabilidade e definições. A MAS e a PBC trabalharão juntas sob a International Platform on Sustainable Finance ​​(IPSF) para alcançar a interoperabilidade entre as taxonomias. E colaborar ainda mais para aprimorar o uso da Common Ground Taxonomy da IPSF, bem como aprofundar a compreensão das atividades de transição definidas entre os países.

  • Produtos e instrumentos, como o mercado de títulos de sustentabilidade.

  • Tecnologia. Títulos verdes digitais com créditos de carbono, alavancando a tecnologia por meio do Metaverse Green Exchange (MVGX) e do Beijing Green Exchange (CBGEX).


Clique aqui para saber mais sobre o IPSF, sua Common Ground Taxonomy e muito mais. O objetivo final do IPSF é mobilizar o capital privado para investimentos ambientalmente sustentáveis. Foi lançado em 18 de outubro de 2019 pela União Europeia, Argentina, Canadá, Chile, China, Índia, Quênia e Marrocos, com a adesão de várias outras jurisdições posteriormente. Juntos, os atuais 19 membros da IPSF representam 55% das emissões de gases de efeito estufa, 51% da população mundial e 55% do PIB global.


E se você clicar na imagem abaixo você pode ler o press release sobre esta parceria específica China-Singapura.


#greenfinance #ipsf #asia




 CARBON CREDIT MARKETS

« … car rien ne se crée, ni dans les opérations de l’art, ni dans celles de la nature, et l’on peut poser en principe que, dans toute opération, il y a une égale quantité de matière avant et après l’opération ; que la qualité et la quantité des principes est la même, et qu’il n’y a que des changements, des modifications. »

Antoine-Laurent De Lavoisier 1789, Traité élémentaire de chimie.

bottom of page