top of page

A próxima grande fronteira para energia renovável pode estar debaixo d'água

Quando se fala em geração hidroelétrica, subentendem-se locais com fluxo de água em desnível natural ou através de enormes represas criadas artificialmente. Na verdade, é o fluxo natural da água que permite a geração de eletricidade. Quedas d’água e represas apenas potencializam isso.


Pois se os antigos já usavam moinhos d’água, porque não desenvolver tecnologia para fazer o mesmo, de forma moderna?


Pois é isso que uma série de empresas e projetos estão fazendo: geração de energia diretamente no leito de rios ou a partir das correntezas marítimas. Veja abaixo algumas idéias sendo desenvolvidas.

  • Ocean Renewable Power Company (ORPC), empresa de energia renovável marinha dos Estados Unidos, que desenvolve tecnologias que geram eletricidade a partir de correntes marítimas, fluviais e oceânicas.

  • Aquantis, também dos Estados Unidos, desenvolve e comercializa turbinas de corrente marítima, para geração de energia oceânica.

  • Sharks (além de significar “tubarão” em inglês, é um acrônimo) Submarine Hydrokinetic And Riverine Kilo-megawatt Systems, Turbinas Hidrocinéticas (HKT) para correntes de maré e ribeirinha, especialmente para comunidades remotas sem conexões à rede elétrica.

O custo ainda é o problema, mas deve cair gradualmente, como já aconteceu com a energia eólica, por exemplo.

Clique na imagem abaixo para ver vídeo do World Economic Forum a respeito de tudo isso (em inglês). Vale também rever nosso post “Wave Line Magnet”: o conversor de energia das ondas”.


Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating

 CARBON CREDIT MARKETS

“Nothing in life is to be feared, it is only to be understood. Now is the time to understand more, so that we may fear less.”

“I am among those who think that science has great beauty”

Madame Marie Curie (1867 - 1934) Chemist & physicist. French, born Polish.

bottom of page