A corrida para a tecnologia de captura de carbono, a nova Revolução Industrial

A tecnologia de captura de carbono - CCS Carbon Capture and Storage ou CCU Carbon Capture and Utilization - opera um pouco como um aspirador gigante, sugando o CO₂ que aqueceria a atmosfera. Processos industriais de grande porte de difícil descarbonização, como refinarias, produção de biocombustíveis, siderurgia, cimento, produção de amônia e produção de celulose química seriam os primeiros interessados ​​nessa tecnologia, que também pode envolver assuntos geologicos.


É algo novo, ainda em desenvolvimento e muitos grupos já estão investindo fortemente nessa abordagem para reduzir o impacto climático. Até agora, a adoção em larga escala do CCS foi frustrada pelo tamanho e pelas despesas da maioria dos sistemas de captura, que podem custar até US$ 500 milhões e normalmente exigem equipamentos e instalação sob medida. Mas há grupos investindo em módulos menores dessa tecnologia.


A japonesa Mitsubishi Heavy Industries Ltd. está desenvolvendo um sistema de captura de carbono de pequeno a médio porte, para sequestrar até 95% do CO₂ emitido por pequenos poluidores, como incineradores de lixo municipal, fábricas de cimento ou navios. Uma instalação de teste no sul do Japão consiste em um módulo com cerca de 10 metros quadrados de espaço.


Apesar de algumas críticas de ativistas (clique aqui para um exemplo) os governos estão cada vez mais procurando por essas tecnologias CCS / CCU para ajudar a cumprir as metas climáticas, como transição para uma Nova Indústria.


O Japão estima que até 2050 o mercado de sequestro, transporte e armazenamento de CO₂ se expandirá para 10 trilhões de ienes por ano, quase US$ 70 bilhões.


Clique na imagem abaixo para ver o plano completo do governo japonês intitulado “Green Growth Strategy through Achieving Carbon Neutrality in 2050“, composto por estratégias e planos de ação para 14 áreas promissores que deverão crescer, tanto do ponto de vista industrial quanto energético. E aqui você pode ir diretamente para a parte “Reciclagem de carbono”


Nos próximos dias, postaremos mais sobre CCS, Captura e Armazenamento de Carbono. Aqui está o link do que foi postado até agora.



 CARBON CREDIT MARKETS

« … car rien ne se crée, ni dans les opérations de l’art, ni dans celles de la nature, et l’on peut poser en principe que, dans toute opération, il y a une égale quantité de matière avant et après l’opération ; que la qualité et la quantité des principes est la même, et qu’il n’y a que des changements, des modifications. »

Antoine-Laurent De Lavoisier 1789, Traité élémentaire de chimie.